Atitude Política

Atitude Política

Sabe o que eu acho? Eu acho que brasileiro fala demais e atitude que é bom mesmo?! …

Caramba, desde que esta onda de redes sociais explodiu no Brasil, há uns quatro anos atrás, quando a economia brasileira finalmente mostrava sua carinha para o mundo, um número maior da população teve acesso ao que antes não tinha: voz. Infelizmente, as redes sociais no Brasil viraram um conglomerado de gente criticando política, muitas vezes sem base para fazê-las. Só temos políticos corruptos, todo mundo rouba, esse é o pior país e blá blá blá…

Eu até tento resistir e não mostrar minha opinião, porque vou ouvir um “muito fácil falar do Brasil quando se mora fora dele”. Isso pode até ser verdade, mas uma coisa que descobri desde que moro fora do Brasil é quanto eu amo meu país e meu povo. Agora, não é bem esse povo que só sabe criticar que amo. Esses se julgam tão cheios de razão e de cultura que enchem a boca pra criticar, reclamar e só esquecem de uma coisa: os políticos apenas tem poder porque nós conferimos este poder a eles. Simples assim.

Meu trabalho de anos na área financeira me deu uma mente focada em business, o que me faz encarar as coisas de maneira bem racional, preto no branco. Política é tão simples quanto um negócio. Pense no pais como uma empresa, bem grande, com vários funcionários, que assumem posições diferentes dentro da empresa. Uns com cargos de muita responsabilidade, outros com menos, mas todos interdependentes e com um mesmo objetivo. Como em uma empresa normal, todos estes funcionários são contratados de acordo com suas qualidades e competências para desenvolver as funções de uma empresa, gerando lucro e trazendo satisfação ao cliente através da prestação de um serviço digno. Bem, se algum desses funcionários não andar na linha, assim como você, se não produzir o que está sendo pago para produzir no seu trabalho, você será demitido. Simples assim. A cabeça tem que funcionar no modo “game on”. Tenho um funcionário que não esta satisfazendo as necessidades da empresa, não tenho tempo nem dinheiro a perder. A vida não pára, principalmente quando os donos da empresa são exigentes e sabem o potencial de crescimento dela. Agora imagine o que o dono de uma empresa faria, vendo que um determinado gerente, ou diretor, que ele mesmo contratou, está fazendo tudo errado? Colocando o nome de sua empresa em risco, dando prejuízos? E na mais absurda das hipóteses, roubando? Você acha mesmo que o dono de uma empresa séria iria assistir tudo isso sem fazer nada? Ou então mandaria uma mensagem pra seus amigos, indignado, reclamando sobre a situação da empresa? Será que ele escreveria um tweet sobre o assunto? Eu prefiro acreditar que, como dono de uma empresa, o responsável pela mesma tomaria mais as rédeas da situação. Mas neste caso, a empresa é um pais, os funcionários são os governantes e os donos são os cidadãos.

Todos nós, com mais ou menos experiência de liderança e gerencia, temos a obrigação de avaliar nossos funcionários constantemente e, quando preciso, tomarmos as devidas providências de troca. Como em todo processo de contratação justo, sempre há mais de um candidato à vaga, e você, como dono desta empresa chamada Brasil, teve sua participação na contratação de todos os funcionários que nela trabalham hoje. Agora você está sendo roubado, enganado, e não vai fazer nada? Quem contratou foi você, quem paga o salário é você, então a única coisa que lhe impede de demitir quem não está cumprindo suas exigências é você mesmo.

Meus queridos, não acredito que seja necessário ter graduação ou MBA em gerenciamento para entender, de maneira básica, como funciona uma empresa. O dinheiro está saindo do seu bolso e você é o único que tem o poder de controlar tudo isso.

Falar, reclamar, protestar sem um objetivo real é bem fácil. Ir nas redes sociais e compartilhar vídeos ou matérias sobre política suja se tornou mais fácil ainda. Falta uma atitude coerente com o desejo de mudança, algo que não vejo acontecendo.

Admito que a falta de educação política – ou de educação em geral – possa ser uma barreira para a compreensão do cenário político nacional, e que seja muito mais fácil se ater a artigos sensacionalistas ou fatos peculiares sobre o momento que nosso país vive. Mas também vejo uma falta de interesse em realmente compreender a situação e ir a fundo no conhecimento dos candidatos, dos partidos, dos projetos. E há ainda uma parcela da população muito bem educada e escolarizada, que prefere utilizar a ignorância dos outros como desculpa para as falhas do país, mas que não utiliza sequer alguns minutos do seu dia para instruir aquele que não tem acesso à informação ou que não reconhece a importância de estar informado.

É muito fácil culpar alguém – seja um partido ou alguns governantes – por decisões erradas tomadas, quando você simplesmente não toma sua própria parcela de culpa por ter feito uma escolha irresponsável ou talvez sem o devido conhecimento quando escolheu os funcionários que iriam dirigir sua empresa.

As redes sociais são sim importantes e tem um poder gigante na velocidade em que as informações “boas ou ruins” são transmitidas. Confesso que o uso coerente da mesma pode ter um impacto positivo de extrema importância, mas estas redes são complementos, ferramentas, que nossa sociedade moderna tem o privilegio de contar. Não podemos nos apoiar completamente no uso delas como forma de aprendizado único ou até mesmo de busca de soluções para nossos problemas políticos.

Se você quer mudanças, tome as rédeas de seu próprio negócio. Temos_ a responsabilidade de zelar pelo que é nosso. Se depois de tudo, você ainda não se sentir confortável, seguro ou recompensado por todo dinheiro que sai do seu bolso, aí você muda de país. Nenhum de nós é obrigado a tolerar algo que não nos faz feliz, nem mesmo somos responsáveis por nascer onde nascemos. Mas se você quiser assumir a honra de gerenciar esta empresa chamada Brasil, lembre-se que você também tem responsabilidades a cumprir e estas vão além do compartilhamento de suas insatisfações nas redes sociais.

 

Ah, este meu pensamento sobre a política brasileira e a atitude dos brasileiros perante a tudo que vem acontecendo no pais pode ser algo interessante de se compartilhar, não porque eu busco reconhecimento nas redes sociais, mas talvez para que as pessoas que o lerem tomem uma atitude um pouco diferente quanto ao poder que elas tem nas mãos e não utilizam. Mas, mais uma vez, tudo isso não passa de uma simples opinião de uma Brasileira que mora fora do Brasil.

Post A Comment